sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Mototaxistas têm até fevereiro de 2013 para fazer curso, diz Contran

Decisão foi anunciada na noite desta quinta-feira (2), após protestos em SP.
Além disso, órgão autorizou realização do curso de capacitação à distância.
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou na noite desta quinta-feira (2) que motoboys e mototaxistas terão até fevereiro de 2013 para fazer o curso de capacitação que será obrigatório para exercer a profissão. A fiscalização do cumprimento da exigência estava prevista para começar no sábado (4). A opção pelo adiamento foi tomada depois de uma série de protestos da categoria com bloqueios em vias de São Paulo e de um pedido de liminar contra a medida.
No entender dos conselheiros do Contran, a maioria dos condutores de motocicletas ainda não conseguiu se adequar às novas regras. Por isso, decidiram pelo adiamento da data do início da fiscalização. A exigência do curso foi estabelecida por resolução de 2010.

terça-feira, 31 de julho de 2012

RESOLUÇÃO Nº 356, DE 02 DE AGOSTO DE 2010

Estabelece requisitos mínimos de segurança para o
transporte remunerado de passageiros (mototáxi) e de
cargas (motofrete) e

http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_356_10.pdf

RESOLUÇÃO Nº 350 DE 14 DE JUNHO DE 2010

Institui curso especializado obrigatório
destinado a profissionais em transporte de
passageiros (mototaxista) e em entrega de
mercadorias (motofretista) que exerçam
atividades remuneradas na condução de
motocicletas e motonetas.

http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_350_10.pdf

segunda-feira, 25 de junho de 2012

RN é o 3º do Nordeste em gastos com atendimento hospitalar a acidentados de motos


Custos em torno de R$ 5,3 milhões. Esse foi o valor pago, em 2011, pelo Serviço Único de Saúde (SUS) em atendimento a acidentados de trânsito envolvendo motos. De acordo com o Ministério da Saúde, o RN é o terceiro estado do Nordeste com maior gasto neste tipo de atendimento. O primeiro é Pernambuco, com aumento de 1.286%.

Entre 2008 e 2011, o valor subiu de R$ 1,8 milhão para R$ 5,3 milhões, respectivamente. A solução passa não só pela campanha de educação, mas também pela fiscalização. E que o alto gasto com pacientes de acidentes envolvendo motocicletas também se deve ao tempo que eles precisam passar internados, como também os medicamentos e cirurgias. BRASIL - Os gastos do SUS com vítimas de acidente com motos aumento 113% entre 2008 e 2011, segundo o minsitério da saúde. Os valores subiram de R$ 45 milhões para R$ 96 milhões; as internações passaram de 39.480 em 2008 para 77.113 em 2011. No Nordeste, os estados que registraram alta nos gastos foram Pernambuco (1.286%); Ceará (196%); Rio Grande do Norte (157%) e Sergipe (114%).

NE 10

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Mortes em acidentes com motocicletas ultrapassam os provocados por carros


Os principais vitimados em tragédias envolvendo motos são os jovens do sexo masculino. Os dados foram colhidos a partir do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH)Um estudo divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde aponta que o número de mortos em acidentes com motos superou o de pessoas acidentadas em outros tipos de veículos, como carros, caminhões e ônibus. O aumento de óbitos decorrentes de acidentes com motocicletas entre 2008 e 2010 foi de 21%, passando de 8.898 para 10.825. Enquanto isso, a taxa de mortalidade referente aos demais desastres de trânsito cresceu 12% - de 38.273 para 42.844. "O Brasil está definitivamente vivendo uma epidemia de acidentes de trânsito e o aumento dos atendimentos envolvendo motociclistas é a prova disso. Estamos trabalhando para aperfeiçoar os serviços de urgência no SUS, mas é inegável que esta epidemia está pressionando a rede pública", afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Os principais vitimados em tragédias envolvendo motos são os jovens do sexo masculino. Os dados foram colhidos a partir do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH)

Você sabia? Infrações de trânsito leves e médias poderão ser convertidas em advertência por escrito


As infrações de trânsito leves e médias poderão ser convertidas em advertência por escrito e não render mais multa nem pontos na carteira do motorista. Uma nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito criou regras para a Penalidade de Advertência por Escrito, que existia desde 1998, mas não era aplicada.


Ela beneficia os motoristas sem antecedentes, ou seja, que não foram flagrados cometendo a mesma infração de trânsito nos últimos 12 meses.

Infrações leves e médias, como excesso de velocidade em até 20% acima do limite da via, desrespeito ao rodízio e estacionamento irregular correspondem a mais da metade das multas da capital paulista, por exemplo.

Aqui em Caicó destacariamos a infração cometida pela falta do porte da documentação obrigatória, muitas vezes causada pelo esquecimento e até mesmo o costume de andar com os mesmos no bolsos ou guardados dentro dos veículos.

Para conferir na integra o texto da resolução 404 que regulamenta o disposto nesta matéria cliquem AQUI!!!


http://www.portaldotransito.com.br/noticias/contran-atualiza-normas-de-credenciamento-de-autoescolas.html

http://transitoeconhecimento.wordpress.com/2011/07/02/direito-garantido-instrutor-de-trnsito-e-novas-regras-do-contran/